sábado, 21 de maio de 2011

A encruzilhada entre consultoria e carreira corporativa

By Aristides Girardi
Carreira corporativa ou consultoria? Você decide!

Diariamente me deparo com profissionais que sonham em ser consultores e se libertarem das amarras de um empregador, ganhar muito dinheiro, ser dono do seu próprio nariz, ter status, fazer as coisas "do seu jeito", entre outras expectativas, legítimas, diga-se de passagem. Na mesma estrada da vida profissional, encontro profissionais no sentido contrário, fazendo o caminho de volta, ou seja, viraram consultores e encontraram pela frente situações inimagináveis, dificuldades, falta de uma renda regular no final do mes, trabalhando finais de semana, feriados, a noite, riscos com a saúde, com as finanças, solidão, falta de "amigos", venderam o carro, tiraram filhos da escola particular, cortaram despesas em casa, e nada de reagir, e hoje buscam desesperadamente, uma colocação "fixa" que lhe dê uma renda no final do mes.
Uma encruzilhada que todos devem entrar sem medo de ser feliz, mas é necessário planejamento, reserva financeira, e das boas, e contar com a possibilidade de dar tudo errado e ter que voltar atrás, o que não tem nada de mais. Pior do que tentar e não dar certo é ficar o resto da vida se lamentando que nunca tentou. Para os solteiros fica mais fácil esta experiência de entrar e sair na encruzilhada carreira corporativa versus consultoria, já para os casados ou que tem uma família girando em torno do seu orçamento, requer cautela e muita, muita pesquisa. Se você é profissional corporativo e sonha em ser consultor, converse com amigos, colegas e pessoas do seu network e fale abertamente do seu plano e troque experiências e informações profissionais, vai ser muito útil. Se você é um consultor e sonha em ser um profissional com carreira corporativa, por causa da "estabilidade", da renda regular e outros motivos mais, idem, troque idéias com profissionais do seu relacionamento, fale dos seus planos, exponha suas idéias, aprenda sobre a profissão. Tanto no primeiro caso, como no segundo, o importante é ouvir e ouvir. Reflita, visualize situações na sua mente, escreva planos de negócio, de carreira, rascunhe, amasse, jogue fora, faça de novo, converse mais, pesquise mais, não tenha pressa. Se você se identificou com este artigo e acha que está nesta encruzilhada, se manifeste, os leitores mais "experientes" que já entraram e saíram, talvez várias vezes, nesta encruzilhada, terão uma palavra de apoio para agregar valor à suas idéias. Carreira corporativa ou consultoria, não importa, o que importa é se você tem habilidades e competências para competir em um mercado frio, calculista e que não permite que você cometa erros. Boa sorte!

Siga mais dicas do headhunter no Facebook

World Time