sábado, 16 de julho de 2011

Convivendo com a tradição no mundo corporativo

By Aristides Girardi
Tradição gaúcha: Churrasco e chimarrão
Esta semana ouvi a história de um executivo que durou três semanas em seu novo emprego. Conversando com o diretor de recursos humanos para fazer uma reflexão sobre o tema, descobri que houve um "choque de culturas". Na verdade uma quebra de expectativas mútua. No dia a dia é que "a porca torce o rabo". Quero ressaltar que esta empresa não é minha cliente, mas a experiência vale a pena ser analisada. Quando um executivo ao invés de assumir um papel, tenta ocupar um "espaço", o final nem sempre é feliz. O ambiente corporativo é um SER vivo, com pensamentos, sentimentos, valores e reações próprias. Guarda em geral o DNA dos seus criadores ou acionistas, e quando estes colocam a tradição como centro do negócio, é melhor "comer o mingau pelas beiradas" e ir absorvendo aos poucos e somatizando em certo grau de tolerância, o subjetivo espírito corporativo.
Se na empresa que você trabalha ou na próxima que você entrar, perceber que tem tradição no ar, faça como alguns gaúchos, esquente a água, prepare um bom chimarrão e coloque a "costela no fôgo", convide os amigos e estimule um bate papo descontraído para que a criatividade, o espírito de sobrevivência coletiva se manifeste na busca de soluções, melhorias e resultados que possam agregar valor a empresa e a sua carreira. O grande aprendizado deste tipo de experiência é o de que tradição não se muda, se compreende, se convive e se aprende.   Este blog foi indicado ao Prêmio TOPBLOG2011 vote aqui

domingo, 10 de julho de 2011

Facebook: Vínculos digitalizados

Amanda e Bruna: entre a curiosidade de saber mais sobre
os colegas de trabalho e o cuidado com as informações publicadas

As mídias sociais podem ser grandes aliadas para a carreira – uma pesquisa da Nokia em parceria com a TNS Research mostra que nove entre dez entrevistados alavancaram a carreira com ajuda da internet e tecnologia – ou um verdadeiro campo minado para relacionamentos profissionais e pessoais. Segundo o headhunter Aristides Girardi, CEO da Starhunter, uma informação na rede é uma informação disponível publicamente. “Você está caminhando por uma ‘rua virtual’. Todo mundo está te observando. As empresas não toleram ‘desvio’ de comportamento de seus funcionários, nem na internet, nem na vida real.”


LEIA MATÉRIA COMPLETA NO SITE DA GAZETA DO POVO
http://www.gazetamaringa.com.br/online/conteudo.phtml?tl=1&id=1093895&tit=Facebook-Vinculos-digitalizados

World Time