quarta-feira, 9 de janeiro de 2013

Confronte suavemente!

By Richard Carlson

É difícil imaginar trabalhar para viver sem pelo menos algum grau de confronto. Afinal de contas, vivemos num mundo de interesses, desejos e preferências conflitantes. Temos diferentes padrões e expectativas. Um trabalho que é considerado bem feito e completo para uma pessoa pode ser incrivelmente inadequado para outra. algo que você considera uma emergência ou absolutamente crítico pode parecer quase irrelevante para outra pessoa, ou pelo menos indigno da sua atenção. Existem muitas questões e pessoas para lidarmos com as quais um confronto ocasional parece inevitável. Às vezes, você pode ter de enfrentar alguém para conseguir um resultado desejado, esclarecer uma intenção, sacudir alguém, fazer as coisas acontecerem, resolver um conflito, abandonar um hábito ou melhorar a comunicação.
Embora os confrontos possam ser inevitáveis, eles não precisam necessariamente se parecer com uma guerra ou conduzir a sentimentos que ferem ou aborrecem, estressem ou desapontem. Em vez disso, é possível confrontar alguém (ou ser confrontado) de uma maneira gentil e eficiente que não só leva ao resultado desejado, como também aproxima vocês dois pessoal ou profissionalmente.

Richard Carlson morreu aos 45 anos durante um vôo em turnê de divulgação de mais um de seus sucessos, quando viajava de São Francisco para Nova Iorque em 13 de dezembro de 2006.


World Time